Projeto ROPE: ação catarinense que visa empoderar a educação

Fabricação digital dá vida à iniciativa que pode muito bem mudar a forma como crianças são introduzidas aos conceitos mais básicos do ensino. O projeto catarinense ROPE da Univali traz novas perspectivas para velhos problemas, confira!

Na quinta-feira dia 25 de maio a equipe do laboratório LITE (Laboratório de Inovação Tecnológica na Educação) deu um grande passo em união da prefeitura do município de Balneário Camboriú (Santa Catarina) em direção à uma educação de maior qualidade, onde tecnologia se integra de forma natural ao desenvolvimento de crianças do ensino básico.

O simpático ROPE, anagrama para RObôs Programáveis Educacionais, traz uma metodologia lúdica para apresentar conceitos básicos de aritmética, desenvolver o cognitivo, lateralidade (noção de direita e esquerda), a coordenação motora, estimular a interação em forma de brincadeiras e incentivar a planejar ações, ampliando o raciocínio lógico e o pensamento focado em objetivos.

O robozinho será testado no núcleo de educação Carrossel, onde 3 unidades foram entregues na cerimônia do dia 25. O que nos leva a a:

Cerimônia de entrega do ROPE

Com direito à apresentação de balé e hino cantado por alunos (cortesia do projeto Oficinas), o início do evento foi um verdadeiro deleite para os pais, as crianças também se mostravam muito animadas com tudo que acontecia. Tivemos também a palavra de representantes da prefeitura do município, do Centro Educacional Municipal Vereador Santa (local do evento) e da Univali, que compartilhavam de expectativas positivas com o projeto que já pretende expandir a distribuição dos robôs para mais 10 núcleos só em Balneário Camboriú.

rope-cerimonia
Números, mapas e formas geométricas podem ser abordadas em diversas atividades com o brinquedo, como demonstrado na cerimônia.

 

Além de alunos, educadores e pais, o evento foi também prestigiado pelo jornalista Jairo Marques, colunista da Folha de São Paulo, que se mostrou bem engajado com as propostas do projeto.

Após as apresentações e da palavra sobre o projeto ser dada, era hora da entrega. 3 crianças foram ao palco onde os robôs foram posicionados em tapetes pedagógicos, ilustrando algumas das aplicações propostas para o ROPE.

Além das unidades, a equipe da Univali fornecerá material de suporte e capacitação para educadores que pretendem implementar o projeto em sua grade.

Depois da demonstração ao vivo, os brinquedos foram levados à “brinquedoteca” onde a criançada pôde brincar à vontade com os novos amigos digitais. Uma coisa bacana sobre o projeto é o fato dele contar com sons distintos para cada ação e botões bem definidos em alto relevo, permitindo que deficientes visuais também possam interagir.

crianças-rope
na brinquedoteca a molecada pôde experimentar de perto como é interagir com o ROPE.

 

Como a fabricação digital possibilitou esse projeto?

O ROPE pode parecer um projeto simples em seu estado atual, graças a maestria da equipe do LITE em planejar e executar, simplificando cada vez mais o processo de recriar os robôs (cujo hardware e software são livres e distribuídos para serem implementados onde for necessário).

3 anos atrás porém, onde os conceitos começaram a tomar forma, foi onde surgiram certos desafios a serem vencidos. Como se cria um protótipo de forma custo-consciente e com agilidade suficiente para permitir versões suficientes para garantir um produto final otimizado para o público desejado?

conceito-rope
Conceitos iniciais do ROPE (fonte: univali)

Corte a laser e a impressão 3D foram então integradas ao projeto ao longo do percurso. Com adição do trabalho manual dos talentosos makers que compõem o grupo. O que garantiu que a iteração atual do robô não só funcionasse, como também possuísse interface amigável para crianças de 4 a 7 anos de idade.

A versão final ainda carrega consigo botões impressos em 3D aqui mesmo (os da capa do post), na Wishbox! Foi incrível participar da concepção desse projeto tão especial. Placas cortadas a laser finalizam a exterior do modelo, com uma cara simpática que conecta com os pequenos.

O projeto ROPE hoje já promete revolucionar o ensino básico do município de Balneário Camboriú, e existe potencial para expandir não só pelo estado de santa catarina, como também pelo país inteiro. O impacto que a tecnologia pode fazer no ensino é imensurável, e nós da Wishbox gostamos sempre de incentivar onde podemos!

Esperamos que a história de hoje tenha lhe inspirado, se gostou do que viu aqui, por que não dá uma olhada no nosso e-book? Ele trás outras aplicações fantásticas da impressão 3D no ensino brasileiro, você não pode perder!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados