Tesla lança carro com acessórios impressos em 3D

A indústria automobilística está se reinventando e a impressão 3D é uma importante aliada deste processo revolucionário. O lançamento do Model 3, o primeiro carro elétrico popular da Fabricante Tesla, no final do mês passado, trouxe otimismo e agitação ao mercado da Tecnologia. O que os analistas previam ocorrer apenas em 2030 está muito mais próximo, a indústria automotiva e troca das matrizes energéticas serão uma realidade acessível ao público antes de 2020. Você verá neste artigo que este precoce avanço está intimamente ligado com a impressão 3D e a inovação do processo criativo. O desenvolvimento dos novos modelos da Tesla contou com a parceria da empresa holandesa Ultimaker, líder de mercado de impressoras Desktops. Em seu discurso Elon Musk surpreendeu o mercado automobilístico revelando detalhes do seu novo produto, contando sobre o desafio imediato de ampliar o número de unidades entregues e a forma a qual sua indústria planeja interagir com os concorrentes.

tesla 3
Novo modelo de carro elétrico da Tesla, o Model 3.

Durante o lançamento do Model 3, Elon Musk presidente-executivo da companhia Tesla surpreendeu o mercado de tecnologia apresentando um produto que garante um novo rumo para a indústria automobilística mundial. Ele realizou a entrega das primeiras 30 unidades adquiridas pelos seus colaboradores, apresentando o novo modelo ao mercado que será o primeiro carro elétrico popular do Fabricante americano comercializado por 35 mil dólares.

O setor automotivo é uma das áreas industriais que está sendo mais impactada pela impressão em 3D, as novidades do mercado automobilístico estão intimamente ligadas com o emprego destes equipamentos desde a criação e prototipagem dos carros como a aceleração do desenvolvimento das peças necessárias para os novos modelos, assim antecipando o início da produção em larga escala pelas montadoras. Está tecnologia realmente vem repaginando o mercado e moldando o futuro das nossas garagens.

Tesla T1, conceito de carro elétrico com turbinas impressas em 3D
Tesla T1, conceito de carro elétrico com turbinas impressas em 3D

Principais vantagens da impressão 3D na Indústria automotiva:

  • Impressão 3D diminui o processo de desenvolvimento de meses para poucos dias;
  • Você é capaz de testar ideias rapidamente e ver o que funciona e o que não funciona. Novas iterações não têm penalidades de custos;
  • É fácil de personalizar e ajustar partes para caber exclusivamente as suas necessidades, sem custo adicional e apenas em questão de horas;
  • Os engenheiros podem discutir um projeto com os colegas, apresentar uma ideia para clientes e rapidamente testar o potencial de mercado;
  • Você pode validar o design físico de um projeto antes de investir em ferramentas de molde de alto custo para fabricação da peça.

Um novo relatório, intitulado “Global 3D Printing Automotive Market Analysis & Trends – Previsão da Indústria para 2025” prevê um crescimento de 10% no uso de impressoras 3D para criar a maioria das peças que vão para a construção de carros e caminhões até 2025. Existem diferentes tipos de tecnologias de impressão 3D que estão sendo utilizadas pelo setor automotivo. Estes incluem modelagem por fusão e deposição (FDM), estereolitografia (SLA) e sinterização seletiva de laser (SLS) e Sinterização Direta de Metal a Laser (DMLS).

Leia também: Comparando tecnologias de impressão 3D FDM, SLA e SLS!

Tecnologia de ponta com código aberto da Tesla

Todos os meses Apple e Samsung mostram ao mundo o que não fazer: lutam entre si com fogo cruzado por patentes. Essa briga gera perdas milionárias aos fabricantes, mas impacta em seus clientes que poderiam ter acesso a produtos mais avançados e acessíveis. Isto pode ser feito de outra forma como foi demonstrado por Elon Musk, quando disponibilizou gratuitamente as patentes de suas invenções. A Tesla não iniciará qualquer processo de patente contra empresas que usam sua tecnologia. Isso é um convite para essas mesmas empresas – incluindo outros fabricantes de automóveis – copiar as invenções de Tesla no campo dos veículos elétricos sem pagar por eles.

Desta forma, Elon Musk ilustra muito bem os benefícios da tecnologia aberta.

Elon Musk tesla
Elon Musk, CEO da Tesla Motors.

 “A liderança tecnológica não é definida pelas patentes, que a história mostrou repetidamente ser uma pequena proteção contra um competidor determinado, mas sim pela capacidade de uma empresa atrair e motivar os mais talentosos engenheiros do mundo. Acreditamos que a aplicação da filosofia de código aberto às nossas patentes reforçará, em vez de diminuir a posição de Tesla a este respeito”, concluiu Musk.

De acordo com Jos Burger CEO da Ultimaker sem a abertura de patentes, a impressão em 3D seria um fenômeno marginal. A tática em disponibilizar tecnologia de maneira aberta acelera a inovação em todo mundo. À medida que mais profissionais ganham experiência com a impressão em 3D, suas demandas e requisitos estão se diversificando e as necessidades específicas de diferentes segmentos de mercado estão se tornando mais claras. Através de nossas conexões com empresas e instituições como a Airbus, Google, Apple, Volkswagen, MIT e Tesla, obtivemos informações sobre como nossas impressoras estão sendo usadas e como a indústria mudará. O escopo da impressora desktop 3D se ampliou, oferecendo os mesmos resultados de qualidade que as impressoras industriais (com muito menos custo e de forma mais acessível para todos os profissionais). A impressão 3D também é susceptível de mudar as cadeias de fabricação e de fornecimento de aditivos. Podemos dizer isso pelo número de empresas que estão apresentando produção de impressão em 3D de alto volume e qualidade – um desenvolvimento com implicações surpreendentes.

Voltando a falar sobre o Model 3, que será o primeiro carro da montadora a ser produzido em larga escala, se trata de um desafio e um divisor de águas não só para o fabricante, mas principalmente para consumidores que sempre sonharam adquirir um carro sustentável. A companhia já possui aproximadamente 500 mil reservas do novo modelo e acaba de realizar uma capitalização na bolsa de valores para financiar sua linha de produção. Analistas afirmam que Musk já investiu aproximadamente 2 bilhões no novo projeto e espera angariar mais 1,5 bilhão de dólares nesta nova oferta.

tesla 3
Lançamento do Tesla 3.

Impacto regional

Essa nova e excitante empreitada da Tesla acontecerá em Reno, uma cidade apenas à quatro horas de distância do Vale do Silício, tem sido o lar da Gigafactory de Tesla – uma cidade cuja economia já dependia principalmente da indústria de cassinos e baixos salários, onde a falência e o crime eram frequentes e imprevisíveis. Reno caiu em tempos difíceis em 2010 com uma taxa de desemprego de 14%, a perspectiva de Reno começou a mudar com as negociações sobre os planos da Tesla para a revitalização tecnológica.

A introdução da Gigafactory na região não só transformou a economia de Reno com novos empregos que a afastaram de crise econômica, mas também incentivaram um aumento expressivo na matrícula de alunos em universidades e escolas técnicas em todo estado, especialmente em cursos e faculdades relacionadas a área de nevada tecnologia. Os professores da Universidade de Nevada confirmam que o setor de tecnologia é o mercado que os alunos possuem mais interesse devido a segurança de oportunidades no futuro. A construção da fábrica proporcionou mais de 4000 empregos locais para a economia de Reno e apoiará cerca de 10 mil empregos diretos quando concluídos, resultado expressivo em comparação com a estimativa inicial de 6.500 empregos.

E no Brasil…

Você pode pensar ou acreditar que esta realidade está longe do Brasil, mas não está. Para Celso Luis Placeres, diretor de engenharia de manufatura da Volkswagen para a América do Sul, investir em inovação e inteligência analítica é a forma de recuperar a competitividade da indústria automotiva nacional, que era uma das mais eficientes do mundo há alguns anos. “Em 2008, estávamos na vanguarda e tínhamos a 5ª maior indústria automobilística do mundo. Hoje, somos a 29ª. Se não buscarmos competitividade através de digitalização e uso inteligente da tecnologia, não sobreviveremos à desindustrialização e ao mundo globalizado”.

Leia também: Fortlev conquista mais precisão e agilidade utilizando impressão 3D!

A indústria automobilística é estratégica, pois agrega produtos de outros setores, como eletrônica, plásticos e design. Dessa forma, influencia o desenvolvimento de uma ampla cadeia produtiva e necessidade de diversos tipos de profissionais. As faculdades e o ensino como todo precisam também acompanhar esse processo.

Placeres sugere que indústria automobilística se reinvente com tecnologia e produtividade, entrando na era da Indústria 4.0 [produção mais eficiente e customizada a partir da junção entre robotização e tecnologias analíticas de dados]. Para ele, a produção inteligente está acessível a qualquer empresa. “As tecnologias de comunicação de hoje são comuns, praticamente commodities. A impressão 3D, por exemplo, está sendo cada vez mais usada e seu custo vem caindo. “Ou seja, a eficiência de uma fábrica inteligente virá da forma como a tecnologia será aplicada”, argumenta Placeres.

De acordo com o Diretor comercial da Wishbox, Rodrigo Marin, é evidente que as reações de absorção da impressão 3D no mercado automobilístico nos Estados Unidos e Europa acontecem de maneira mais agressiva que o brasileiro, porém o mesmo avalia que o mercado automobilístico brasileiro vem tendo um bom ano e os investimentos para modernização da planta industrial tendem a se intensificar em futuro próximo. “O empresariado brasileiro está mais antenado com mercado global e as novas vagas empregos vem buscando perfis mais completos, contendo conhecimentos específicos e experiência comprovadas na área de tecnologia e inovação, e estamos observado que as instituições de ensino vem inovando trazendo tecnologia de ponta para seus currículos” finaliza Rodrigo.

Se gostou deste material, não deixe de se inscrever no nosso newsletter para receber as novas matérias e ficar sempre antenado no mundo 3D.

E você, o  que está esperando para adotar também a manufatura aditiva na sua empresa ou indústria e começar a obter resultados mais dinâmicos?

tendências impressão 3d