Por que fazer um protótipo do projeto é mais vantajoso?

Imagine poder poupar esse tempo e, consequentemente, custos no desenvolvimento de projetos. Nesse post você verá por que fazer um protótipo é mais vantajoso e como ele poderia ajudar, até mesmo, no caixa da empresa.

A maioria das empresas investem muito em determinado projeto para descobrir, ao final, que o conceito que eles planejaram simplesmente foi falho. Há, entretanto, uma saída muito simples para evitar o fracasso do projeto e que traz resultados excelentes: fazer um protótipo de um produto antes da sua execução final. Por isso, esse tem sido o caminho escolhido pelas grandes empresas ao redor do mundo, inclusive uma das líderes mundiais em produção de veículos, a Volkswagem!

Prototipo

Há, entretanto, uma saída muito simples para evitar o fracasso do projeto e que traz resultados excelentes: fazer um protótipo de um produto antes da sua execução final. Por isso, esse tem sido o caminho escolhido pelas grandes empresas ao redor do mundo, inclusive uma das líderes mundiais em produção de veículos, a Volkswagem!

Em estágios muito iniciais do projeto, você e sua equipe têm a possibilidade de compreender o que pode dar certo ou errado. Com isso, você também garante que o próprio desenvolvedor do projeto agregue conhecimento à equipe de forma substancial, pois há muito aprendizado na tentativa de corrigir os erros mostrados pelo protótipo.

Há pouco tempo, havia dificuldades demais na execução de protótipos, pois envolviam um tempo grande e um gasto considerável que inviabilizavam a prática em muitas situações. Porém, hoje em dia, com o advento das impressoras 3D, essa prática ficou simples e não há motivos para não adotá-la.

Confira em que tipo de projetos e atividades você pode — e deve — fazer o protótipo de um produto.

Para testar designs de forma segura e garantir o interesse de potenciais clientes

Os protótipos são importantíssimos para testar designs de forma segura e para garantir o interesse de clientes potenciais. Com eles, você percebe aspectos que não aparecem na análise teórica do projeto. O protótipo proporciona uma visão prática a respeito do que, de fato, funciona ou não. Você pode então, a partir dele, testar materiais e formas diferentes.

Além disso, com um protótipo, você realiza pesquisas de mercado de forma mais prática, prevenindo falhas antes do lançamento do produto no mercado e evitando perdas por problemas de aceitação pelo seu público-alvo. Em uma perspectiva de design centrado no usuário, a prototipagem é uma das mais valiosas formas de obter feedback.

Testes de desing feito pela Peloton
Testes de desing feito pela Peloton

Para testar falhas de forma segura e com baixo custo, e favorecer o aprendizado

A inovação efetiva inclui sempre um risco de fracasso. Thomas Edison, importante inventor, teve de tentar diversas vezes antes de chegar a seu modelo definitivo da lâmpada. Por fim, ele chegou à seguinte conclusão:

Thomas Edison

“Após conduzirmos centenas de experimentos em determinado projeto sem encontrar uma solução, um de meus sócios expressou descontentamento e desgosto sobre termos falhado e não aprendermos nada. Eu alegremente assegurei a ele que aprendemos algo. Pois aprendemos com toda certeza que a coisa não poderia ter sido feita desse modo, e que teríamos que tentar de outra maneira”.

A frase mais tarde foi sintetizada pela crença popular, como “aprendemos 1000 maneiras de não se fazer uma lâmpada”.

Primeiras lampadas de thomas edison
Primeiras lampadas de Thomas Edison

Por meio da construção de um protótipo, você pode, rapidamente, eliminar as abordagens que não funcionam para focar no que for mais eficaz. Com isso, sua empresa e sua equipe ganham muito em aprendizado, pois a cada falha terá início um novo processo de pesquisa. A cada ciclo de correções, o conhecimento geral da equipe é incrementado de forma substancial. Incorre-se no velho ditado que diz que se aprende com os erros.

Ademais, os sucessivos testes de baixo custo permitem o refinamento do produto e, a ocorrência de falhas em cada fase de testes traz, como efeito colateral positivo, a antecipação de possíveis imprevistos na fabricação e utilização objeto final, permitindo a sua correção antes que se concretizem.

Protótipo para testes e a prótese já finalizada pela Open Bionics
A primeira imagem é o protótipo, feito pela Open Bionics, para testes e a segunda, é a prótese definitiva pronta.

Para obter feedback mais elaborado e antecipado, ainda na fase de desenvolvimento

Dada a sequência de elaboração usual de um projeto, o feedback costuma ser muito tardio: ele ocorre, geralmente, após o lançamento do produto, quando é preciso lançar mão de versões posteriores corrigidas. Os benefícios da prototipagem em relação à avaliação e ao feedback são vários, por exemplo:

  • Obtê-los ainda na fase de desenvolvimento, permitindo correções antes do lançamento do produto, evitando perda de tempo, oneração do projeto e retrabalho;
  • Ter retornos mais elaborados, possíveis de obter em cada fase do projeto, embasados no protótipo e não somente no projeto teórico, o que poderia mascarar aspectos perceptíveis somente após a execução;
  • Mesclar avaliações de diversas fontes, com pontos de vistas de diferentes âmbitos profissionais, como marketing, engenharia, design e, ainda, dos clientes. Desses últimos, traz-se ainda o benefício da melhor personalização do produto final.

Por isso, os protótipos devem ser realizados a cada marco de fase do projeto. É com eles que se pode errar, aprender e prevenir erros, ao invés de simplesmente remediá-los.

Protótipos para Feedback do que pode ser melhorado
Protótipos para Feedback do que pode ser melhorado, feito pela Bhold.

Susan Taing

“Quando lancei a Bhold, se eu tivesse seguido o caminho tradicional, eu precisaria de um ano para lançar apenas um produto, mas com a impressão 3D eu consegui lançar não um, mas quatro produtos, completamente testados e prontos para o mercado, em apenas três meses.” Diz Susan Taing, designer de produtos da Bhold.

 

Para obter um ciclo de desenvolvimento dinâmico, com rapidez de modificações e de testes

O modelo tradicional de produção de produtos era extremamente linear: cada etapa deveria ser concluída totalmente antes da execução da próxima. Os erros eram, então, aferidos ao final desses processos e, eventualmente, a correção deles implicava retornar às etapas precedentes.

Com a prototipagem, cada etapa é seguida pela elaboração de um protótipo e, então, avaliada. O dinamismo desse ciclo é benéfico porque agiliza o processo de testes e modificações para adequação ao modelo ideal. Um bom exemplo de empresa que conseguiu otimizar o tempo de desenvolvimento dos seus projetos foi a nossa parceira, a oficina de customização do Tarso Marques. Entenda melhor no vídeo que elaboramos sobre o case no nosso canal do youtube

Processo para chegar na peça definitiva
Na primeira imagem, a peça está sofrendo alterações no programa de modelagem 3D para que, como mostra na segunda imagem, ela seja impressa com as devidas alterações sugeridas. Se o protótipo apresentar perfeição, já pode produzir a peça final com o material adequado, assim como na última imagem.

Um modelo embasado em prototipagens parciais segue, por exemplo, o seguinte esquema:

1. Conceitualização

Esse processo tem início no planejamento do produto, em que são realizadas reuniões para a elaboração do projeto e para a criação do design. É nessa etapa em que não só os demais estágios são definidos, mas todas as ideias são colocadas no papel, a fim de organizar os processos e as definições do projeto.

2. Desenvolvimento

Depois de ter as questões anteriores definidas, é hora de colocar a mão na massa. A primeira etapa é desenvolver a prototipagem para testar o design projetado para, em seguida, executar o projeto do produto.

Nesse estágio, é preciso prototipar o produto aliando o design definido às características implementadas. Caso sejam identificadas algumas falhas, é preciso realizar correções no produto — tanto no design quanto nas demais qualidades do produto.

3. Validação e lançamento do produto

Com o protótipo em mãos, é necessário avaliar suas estruturas e seu desempenho junto com as diversas áreas correlatas e, principalmente, com o cliente. Tendo tudo isso aprovado, chegou o momento de iniciar a produção final.

As diferenças e as vantagens são perceptíveis, não é? Antes de uma abordagem voltada para a prototipagem, era necessário chegar — no mínimo — à validação para encontrar algum problema no produto. Agora, desde a prototipagem, é possível fazer modificações no conceito e no design do produto.

Para fortalecer suas apresentações ao fazer um protótipo de um produto

A prototipagem de seus conceitos de design pode ser uma maneira eficaz para ilustrar suas ideias e obter aprovação de seus superiores hierárquicos. Muitas vezes, nossos projetos mais ousados são rejeitados pela chefia porque eles não conseguirem visualizar sua sugestão.

Exemplo de um protótipo de secador
Exemplo de um protótipo de secador

Então, o ideal é prototipar. Assim, eles ampliam o contato com a sua ideia e aumenta seu interesse. É mais eficaz para chamar a atenção e despertar o interesse que as velhas apresentações de slides.

Imagine o impacto causado pelo protótipo de seu produto em suas mãos, e você, seguro e pronto para argumentar sobre todas as suas vantagens!

Empreendedores de sucesso não esperam para falhar: eles são proativos, inovadores e não esperam que as falhas ocorram para lançar mão de novas ideias melhoradas. Ao fazer um protótipo de um produto, você se insere em um novo e dinâmico mundo que, por sinal, é uma das maiores tendências para o futuro.

Está curioso sobre a maneira como a prototipagem de produtos pode revolucionar os seus projetos? Compartilhe suas ideias conosco e entre em contato através do link abaixo: