Veja 4 soluções para resolver gargalos operacionais no processo de moldagem por injeção

Atualizado em: 12 de fevereiro de 2021 às 15:11

Com a produtividade sempre ativa da Ultimaker S5 Pro Bundle, a Metro Plastics encontrou uma solução para seus longos prazos de entrega, ao mesmo tempo em que economizou até 90% em peças.

Scott Adams está na Metro Plastics há 14 anos, onde agora supervisiona a engenharia.

Depois de se formar na Purdue University e trabalhar para a Delphi Electronics por alguns anos, ele procurou a Manufacturers Association of Plastics Processors (MAPP) para procurar um novo cargo.

O presidente da Metro Plastics, uma empresa focada em moldagem por injeção personalizada, conectou-se com o conselho da MAPP, e então Adams assumiu um cargo na Metro Plastics e está lá desde então, começando como engenheiro de vendas, depois gerente de projeto, e agora assumiu como gerente de engenharia.

Quando perguntado sobre o motivo de manter-se com a Empresa, Adams disse que ama o fato de que cada dia é completamente diferente. “Obter novas peças dos clientes diariamente é dinâmico e empolgante”, disse ele.

Como engenheiro, ele resolve problemas o tempo todo!

A Metro Plastics encontrou muitas outras aplicações de impressão 3D, como este dispositivo de controle de qualidade

Resolvendo o problema no tempo de entrega

A empresa estava lutando para obter peças de ferramentas de braços mecânicos usinadas em um tempo hábil em sua oficina de ferramentas interna.

Se a oficina de ferramentas não estivesse ocupada, poderia levar apenas uma semana ou mais – mas se eles estivessem sobrecarregados, poderia demorar alguns meses.

Adams sabia que existia uma solução melhor disponível e já ouvia falar sobre manufatura aditiva há muito tempo.

Quando ele começou a se perguntar se isso daria certo para a Metro Plastics, ele procurou seu amigo, Matt Torosian, que é diretor da divisão de Materiais para Manufatura Aditiva da Jabil.

Matt imediatamente sugeriu as impressoras 3D Ultimaker.

Com o objetivo de um tempo de resposta mais rápido e um bônus adicional da quantidade infinita de escolha de materiais – por meio da plataforma de material aberto do Ultimaker, foi a escolha certa a fazer!

Depois de decidir sobre a Ultimaker, a próxima pergunta era “qual impressora?” Para um volume de impressão maior, para melhorar a qualidade do ar na área de trabalho e para trocar materiais facilmente, a decisão foi clara: a Metro Plastics escolheu a Ultimaker S5 Pro Bundle.

Armazenamento personalizado de ferramentas impressas em 3D, demonstrando o princípio de “poka yoke” de manufatura enxuta

Implementação

Assim que a impressora 3D chegou, com as habilidades de CAD da equipe, aprender a trabalhar com o software Ultimaker Cura e com a Ultimaker S5 Pro Bundle foi simples.

Adams conseguiu configurar a impressora e começar a imprimir peças no mesmo dia.

Quando a Metro Plastics comprou sua impressora 3D, eles não tinham ideia da quantidade de aplicações que seriam possíveis.

Adams inicialmente pensou que a Ultimaker S5 Pro Bundle seria usada apenas para ferramentas para o braço mecânico, mas rapidamente percebeu que havia muitos usos diferentes para sua impressora Ultimaker:

  • Acessórios: Acessórios gerais e de montagem, bem como CMM
  • Automação: Ferramentas para os braços mecânicos
  • Equipamento: Invólucros e suportes
  • Protótipos: Design interno e protótipos do cliente

“Meu pensamento original era que imprimiríamos uma luminária uma vez por semana”, divulgou Adams, “mas aquela máquina funciona todos os dias! Estamos constantemente pensando em impressão 3D em vez de terceirizar, a tal ponto que nosso departamento de produção agora vem até nós primeiro para perguntar se é possível desenvolver uma peça antes de ir para nossa oficina de ferramentas ou até um catálogo online para comprar”.

Resultados

Agora, o departamento de Adams raramente terceiriza serviços. Antes da impressora 3D, tudo era feito por sua oficina interna, onde eles empregavam vários fabricantes de ferramentas.

“Não podemos criar nossos moldes de injeção com impressão 3D”, afirma Adam, “mas, além disso, utilizamos nossa Ultimaker para quase todo o resto.”

Seu material favorito para imprimir é o material PA4035 da Jabil, que é nylon com fibra de carbono e ainda não quebrou uma peça devido à sua resistência.

Para dar um exemplo da redução de custos que encontraram, Adams criou suportes de sensores, que custam cerca de US$ 40 a US$ 50 para a peça de metal e levam alguns dias para chegar às instalações.

“Com a Ultimaker S5 Pro Bundle, podemos imprimir a peça no mesmo dia por US$ 5 a peça”, declara Adams.

Com o uso de sua impressora Ultimaker, a Metro Plastics minimizou o tempo e o custo de entrega de peças, colocando rapidamente as peças moldadas por injeção nas mãos de seus clientes.

Um verdadeiro engenheiro de coração, Adams encontrou uma maneira de resolver ainda mais problemas – desta vez não apenas para seus clientes, mas também para sua equipe.

A Metro Plastics alcançou 85-90% de redução de custos para peças de suporte de sensor imprimindo-as em 3D internamente

O que você achou sobre a história da Metro Plastics? Acredita que essas soluções podem funcionar na sua indústria? Compartilhe conosco nos comentários abaixo!

E se você acha que a impressão 3D pode ser algo muito complicado e fora da sua realidade, clique abaixo e descubra como pode ser simples introduzir a impressão 3D no seu negócio!

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados