Força Aérea Real da Holanda: Acelerando a manutenção com impressão 3D

A Força Aérea Real da Holanda é a guardiã dos céus dos Países Baixos. Sua frota contém uma ampla gama de helicópteros, aviões de combate e grandes aviões de carga. Essas aeronaves têm muitas peças exclusivas, feitas sob medida, que são difíceis de serem produzidas com ferramentas prontas. É por isso que a Força Aérea Real da Holanda começou a imprimir ferramentas personalizadas para acelerar a manutenção com impressão 3D usando impressoras 3D Ultimaker.

A base militar em Woensdrecht é o principal local de manutenção da Força Aérea Real da Holanda. A equipe realiza manutenções e reparos regulares em aeronaves como Chinooks, Apaches, NH90s, F16s e muito mais. A base é também a casa da Koninklijke Militaire School Luchtmacht, que é a Academia Militar da Força Aérea Real da Holanda.

Ferramentas personalizadas são usadas para executar uma manutenção mais eficiente no GH90

 

“Temos muitos itens exclusivos na Força Aérea, é por isso que nós mesmos fazemos ferramentas”.

Leia também: Como alinhar sua Instituição ao conceito da Indústria 4.0.

Oficina na Academia Militar

Bas Janssen, membro do departamento Ambition Innovation Results (AIR), concentra-se em obter e compartilhar conhecimento técnicos de fabricação como corte a laser e impressão 3D, além de outras tecnologias. Ele faz isso executando um espaço maker dentro da Força Aérea Real da Holanda: o MakAIRsJop.

Sua oficina ajuda estudantes de manutenção e engenheiros com soluções inovadoras para desafios em seu trabalho. Inicialmente, Bas começou a organizar workshops usando múltiplas impressoras Ultimaker 3D. Depois de se familiarizar rapidamente com o hardware e o software, Bas e seus colegas começaram a enxergar novas oportunidades para melhorar a velocidade e a eficiência de assistência técnica na base aérea. Então, aceleraram a manutenção com impressão 3D.

Bas Janssen discutindo um projeto de ferramenta no MakeAirSjop

 

“As pessoas que trabalham com impressão 3D geralmente não têm formação técnica, apenas precisam cerca de três horas de treinamento. Depois disso, eles começam a procurar soluções para problemas que têm em seu trabalho ”.

 

Peças de reposição, ferramentas e acessórios

Realizar manutenção em aeronaves complexas e personalizadas pode ser um grande desafio: há muitas peças e sistemas incomuns para se trabalhar. A impressão 3D torna o trabalho mais simples. A tecnologia oferece uma maneira acessível de criar ferramentas que se ajustam a aplicativos específicos em horas. Isso é algo que Bas e sua equipe logo perceberam. Em vez de terceirizar, eles imprimiram várias peças nos últimos dois anos, economizando tempo e dinheiro.

Por exemplo, quando os motores a jato são transportados, certas aberturas precisam ser cobertas com uma tampa especial. Essas peças são caras e demoram para ser entregues. Porém, usando a Ultimaker, a peça leva apenas cerca de duas horas para ser impressa.

Ferramentas personalizadas projetadas para executar o controle de qualidade

 

“Usamos a Ultimaker para imprimir ferramentas, acessórios e protótipos com os mais altos padrões”.

 

As impressoras Ultimaker 3D também são usadas para criar ferramentas especiais para ajustar o equipamento. Por exemplo, certas partes do helicóptero são difíceis de reajustar quando são instaladas. Usando uma peça simples impressa em 3D, esses ajustes podem ser feitos antes de montá-la no helicóptero, poupando várias horas da equipe por aeronave.

Algumas peças de metal também precisam ser usinadas por CNC (comando numérico computadorizado). Para esta aplicação, as impressoras Ultimaker são usadas para prototipagem e teste de ajuste. Dessa forma, elas podem reproduzir projetos de maneira fácil e econômica antes de fazer a peça real.

A Ultimaker S5, parte do conjunto de ferramentas

 

A impressão 3D está decolando

Após o sucesso inicial da oficina, a Força Aérea Real da Holanda começou a expandir suas atividades de impressão 3D. Recentemente, eles adicionaram a Ultimaker S5 à sua linha de impressoras, para imprimir peças maiores e começar a trabalhar com materiais novos e mais avançados.

Bas agora recomenda que todos os locais de manutenção da Força Aérea se beneficiem com a impressão 3D. “Nossa transição para uma Força Aérea de quinta geração só pode ser feita com pessoas que percebem que podem fazer parte dessa mudança agora, não mais tarde. A Ultimaker torna possível fazer exatamente isso: ajudar as pessoas entenderem o que a manufatura aditiva pode fazer por elas agora mesmo – sem um longo tempo de aprendizado. O software e hardware atuais ajudam as pessoas a dar vida à sua ideia ”.

Sua equipe poderá compartilhar modelos 3D, criar novos designs e dar suporte ao pessoal local na impressão. A manutenção com impressão 3D se tornou mais rápida e eficiente. Dessa forma, os engenheiros de manutenção militar podem fabricar as ferramentas certas, direta e localmente.

 

“A impressora 3D deve ser uma ferramenta comum em seu conjunto de ferramentas para criar coisas”.

 

Referência: Ultimaker.

 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *