Prototipagem funcional na ABB Robotics

Atualizado em: 11 de maio de 2021 às 9:25

Ao substituir os métodos de produção tradicionais por soluções internas, a impressão 3D oferece às empresas em todo o mundo a oportunidade de economizar tempo e dinheiro. A ABB Robotics escolheu as impressoras 3D Ultimaker para fazer protótipos de garras para seu robô YuMi, trazendo novas oportunidades para a empresa.

A ABB Robotics é líder global em tecnologias de energia e automação. A empresa desenvolve robôs industriais para qualquer tipo de aplicação na indústria automotiva, eletrônica e de manufatura. Eles se concentram na melhoria da eficiência e produtividade, minimizando o impacto ambiental. Visto que a inovação é um aspecto fundamental de seus negócios, a prototipagem é uma faceta importante.

De semanas a horas

“Em comparação com as garras tradicionais de alumínio, que eram muito caras e levavam cerca de 5 semanas para cada alteração de projeto, os designs impressos em 3D custavam quase nada e levavam cerca de uma hora para serem criados”
– Guillaume Pradels é co-desenvolvedor do YuMi

O robô YuMi é dedicado à montagem de pequenas peças e projetado para agarrar, selecionar e posicionar peças e fazer inserções. O YuMi precisa de diferentes formatos de garras para manusear peças diferentes, o que requer a geração de vários protótipos.

O desenvolvimento dos protótipos dessas garras era feito anteriormente internamente e, para a fabricação real dos protótipos, a ABB tradicionalmente confiava em fornecedores externos. Isso estava consumindo muito tempo e dinheiro, diz Guillaume, então eles começaram a buscar alternativas.

Protótipos funcionais de garras de robôs

Quando Guillaume trouxe a ideia da impressão 3D na ABB, as pessoas ficaram céticas no início. Eles estavam acostumados a aplicar protótipos tradicionais feitos de metal para seus robôs, e a ideia de substituí-los por plástico não foi bem recebida.

Guillaume, que sempre se interessou pela impressão 3D, decidiu levar uma maquete de design a uma feira para que lá fosse impressa em 3D. Depois de uma hora, o modelo foi impresso. Quando ele o trouxe de volta ao escritório, seus colegas de trabalho ficaram impactados ao ver o resultado.

Fabricação tradicional vs. impressão 3D

Em comparação com as tradicionais garras de alumínio, que eram muito caras e levavam cerca de 5 semanas para cada iteração, os designs impressos em 3D custavam quase nada e levavam cerca de uma hora para serem criados. Quando seus colegas puderam ter o resultado real em suas mãos e ver a qualidade da impressão, eles se convenceram de que a impressão 3D era a solução.

Diferentes formatos de garras são necessárias para pegar diferentes peças

Ao imprimir as garras internamente, a ABB acelera todo o processo de várias semanas para apenas alguns dias, pois a impressão leva apenas algumas horas. Observações de Guillaume:

“Como os novos designs agora podem ser impressos de um computador sem ter que passar por todas as etapas de pedido e entrega, economizamos muito tempo e dinheiro. Podemos fazer muito mais testes que não seríamos capazes de fazer sem a solução de impressão 3D”

Desde que ele apresentou a ideia de usar a impressão 3D em seu departamento, outras pessoas na ABB começaram a olhar para as possibilidades de prototipagem rápida e fabricação interna.

Curioso para ver como a impressão 3D é usada em outros casos na indústria? Faça o download gratuito do nosso Guia de impressão 3D na indústria!

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados