Riosulense: A eficiência da impressão 3D na metalurgia

Atualizado em: 10 de outubro de 2019 às 10:13

Saiba como a empresa Metalúrgica Riosulense conseguiu otimizar seu processo de fundição, usando impressoras 3D desktop profissionais para reduzir lead-time e custos na sua linha de produção. Leia nosso artigo e descubra qual o potencial da impressão 3D na metalurgia:

Empresa: Metalúrgica Riosulense

Indústria: Metalmecânica

Perfil: Fundada em 1946, a empresa metalúrgica localizada em Rio do Sul (SC), produz peças para carros, caminhões, trens e embarcações. Hoje a Riosulense conta com mais de 700 colaboradores e está entre as maiores fabricantes da América Latina.

Desafio: Diminuir o tempo e o custo no alinhamento, aprovação e desenvolvimento das ferramentas para fundição fabricadas pela Riosulense.

Solução: Implementar impressoras 3D no processo de desenvolvimento e produção das ferramentas de fundição, para diminuir o tempo de alinhamento e ajustes nas peças.

Resultados:

  • Melhoria da comunicação durante o alinhamento de ajuste da peça;
  • Economia de custos na produção de ferramentas para fundição de protótipos;
  • Diminuição de retrabalhos nas ferramentas e no processo de metalurgia;
  • Ganho de tempo de 50% na entrega de peças ao cliente.
  • Monitoramento mais preciso dos processos de desenvolvimento das peças;
Produção de peças fundidas na Riosulense
Produção de peças fundidas na Riosulense

Cenário

A Riosulense, fabricante brasileira de peças automotivas à mais de 70 anos, produz guias, tuchos mecânicos de válvulas, camisas de cilindro e fundidos em ligas especiais de forma competitiva.

Visando manter um diferencial estratégico para a tradicional fundição, o Gerente Técnico Sr. Felipe Goulart busca constantemente soluções inovadoras para a empresa.

Nesse caminho é que encontrou a consultoria de manufatura aditiva da Wishbox Technologies, identificando uma oportunidade fazer parte do processo de ferramentaria usando a impressão 3D.

“Quando a impressora 3D chegou na Riosulense quebrando o processo tradicional, a inovação chamou atenção de toda a equipe. Todos puderam ver que a tecnologia não era tão distante da realidade quanto imaginavam e que realmente funciona para qualificar ainda mais o nosso processo”
– Felipe Goulart, Gerente Técnico da Riosulense.

Antes do uso da impressão 3D no processo de produção – usando outros métodos de fabricação – as peças poderiam demorar semanas ou até meses para serem fabricadas dependendo do design. Isso envolvia muito tempo, custos e desperdício de material só em alterações no projeto.

“Tiveram casos que houve uma troca de ajustes entre ambas as partes umas sete vezes, onde se estima uns 15 dias para se ter esse alinhamento. Isso significa tempo e dinheiro que poderiam ser reduzidos!”
– Roberto Resende, Engenheiro de Produção da Riosulense

A consultoria da Wishbox ajudou a equipe de engenharia da Riosulense a validar a aplicação da nova tecnologia para produção de ferramental de molde. Sendo assim, rapidamente se iniciou o processo de treinamento e implementação da impressora 3D para a equipe de projetos da fundição.

Após a adoção da impressora 3D, em poucos dias já se consegue ter uma peça fundida, ou seja, o tempo de resposta para o cliente é muito mais curto. Caso o projeto precise de alterações, há a possibilidade de rapidamente imprimir uma nova peça antes mesmo do processo de metalurgia, evitando desperdício de recursos.

“A grande melhoria é a inovação e a agilidade no processo, principalmente para protótipos: peças em que o cliente quer uma entrega de extrema urgência”
– Jackson Vandresen, líder de metrologia na Riosulense

Desafio

O setor de produção da Riosulense, tem responsabilidade por todas as peças que passam pela fundição. É esse setor que produz o pré-projeto das peças, e faz o alinhamento com os clientes sobre todas as alterações posteriores necessárias, até a concepção do protótipo e peça final.

Durante todo o processo são feitas diversas trocas de contatos com os os clientes, e caso precise de algum ajuste no processo por parte da Riosulense, o projeto é atualizado, retornando sempre com esses ajustes até a validação. Depois dessa parte de desenvolvimento do projeto, o modelo final passa então pelo processo de metalurgia e é fundido.

“Um dos principais desafios que se tinha no processo tradicional, era a demora no tempo de alinhamento até a aprovação da peça final e a dificuldade em produzir esses protótipos até a validação do projeto”
– Roberto Resende, engenheiro de produção da Riosulense

Roberto Resende verificando o projeto da Riosulense na impressora 3D da Ultimaker
Roberto Resende verificando o projeto da Riosulense na impressora 3D da Ultimaker

Leia também: O encaixe perfeito: Impressão 3D na Indústria Metalúrgica.

Solução

Para reduzir o tempo de entrega para os clientes e os custos envolvidos com retrabalho, a Riosulense internalizou impressoras 3D FDM, modelo Ultimaker 3 Extended, na sua linha de desenvolvimento de projeto. As impressoras 3D fornecidas pela Wishbox, passaram a criar modelos precisos em questão de horas.

“Com a impressão em 3D, o modelo pode ser feito e ajustado em menos tempo. Todo o processo reduziu muito”
– Roberto Resende, engenheiro de produção da Riosulense

A equipe da Riosulense conseguiu agilizar o processo de metalurgia usando a impressão 3D. O projeto agora é solicitado pelo cliente, desenvolvido pela Riosulense, e a troca de comunicação para as iterações é muito mais eficiente. Usando o método antigo, atingir esse nível de agilidade e precisão seria impossível.

“Um ponto que podemos destacar do uso da impressora 3D, é a sua precisão e qualidade de resolução. Na metalurgia, você precisa de um ferramental nas dimensões exatas para a peça fundida ficar o mais próximo possível do projeto”
– Jackson Vandresen, líder de metrologia da Riosulense

Além disso, houve também uma redução de custos significativa. O tempo que antes a Riosulense levava para ajustar a peça e o desperdício de material agora acabaram com o uso da tecnologia na sua linha de desenvolvimento de projetos.

Modelos impressos em 3D pela Riosulense e peças finais fundidas.
Modelos impressos em 3D pela Riosulense e peças finais fundidas.

Leia também: Fundição de peças de metal a partir de impressão 3D.

Resultados da impressão 3D na metalurgia

O uso das impressoras 3D no processo de desenvolvimento de projetos, permitiu que a equipe da Riosulense aumentasse a precisão, melhorasse a comunicação entre a equipe e os clientes e diminuísse o tempo de entrega das peças finais.

“Houve um caso onde a estimativa de tempo para entrega ao cliente era de doze dias, e nós conseguimos entregar a peça final em apenas seis dias com a impressora 3D, ou seja, metade do tempo estimado”
– Roberto Resende, engenheiro de produção da Riosulense

Com o uso da tecnologia de impressão 3D internamente a Riosulense reduziu em 50% o tempo de fabricação de peças piloto.

Com essa agilidade no processo de desenvolvimento dos projetos e qualidades dos protótipos, a Riosulense garantiu ótimos resultados em menos tempo aos seus clientes.

Isso não só proporciona benefício ao cliente – que tem sua peça em mãos rapidamente – mas também à Riosulense, que ao implementar uma tecnologia da Indústria 4.0 se destaca ainda mais num mercado competitivo.

Moacir Schotten, engenheiro de produção na Riosulense
Moacir Schotten, engenheiro de produção na Riosulense

“A Riosulense não está copiando essa inovação de outra empresa, mas está saindo na frente diante de muitas empresas desse mercado. Para a nossa equipe o sentimento é de orgulho por participar desse projeto, conseguindo mais eficiência na metalurgia através da impressão 3D”
– Moacir Schotten, analista de processos na Riosulense

Conclusão

Com a internalização da tecnologia de impressão 3D no seu processo de produção, alinhada ao conceito da indústria 4.0, a Riosulense conseguiu reduzir pela metade os custos e tempo de entrega das suas peças para seus clientes, garantindo seu posicionamento frente à um mercado competitivo.

“Nós estamos falando aqui de uma tecnologia inovadora que a qualidade e solidez como um grande diferencial. A atitude da Riosulense de implementar a impressora 3D, foi ousada e inovadora, isso provoca as atenções e mostra que estamos prontos para essa nova era e realidade de negócios e de relacionamento e transações”
– Gunther Faltin, CEO da Riosulense.

Você também trabalha na Indústria e deseja experimentar os benefícios da impressão 3D na metalurgia? Consulte um de nossos especialistas e garanta seu sucesso e dos seus clientes agora mesmo!

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados