Veja como a impressão 3D está revolucionando o mercado da moda

Atualizado em: 3 de abril de 2020 às 11:35

Com as tecnologias presentes no dia a dia das pessoas e das empresas, um novo aparato vem oferecendo maiores possibilidades ao processo de criação: é a impressão 3D no mercado da moda.

No mundo da moda, muito se investe em estudo de materiais, estilos e movimentos de nomes reconhecidos mundialmente para conceber algo diferente, que provoque o interesse do cliente. Ser criativo, arrojado e antenado a tendências, além de prezar por estilo e conforto, são características esperadas de um designer de moda. Veja nesse post como você pode inovar no seu mercado e trazer itens únicos fazendo uso de tecnologia 3D! Confira:

A importância da inovação tecnológica no universo da moda

Por meio da inovação, estilistas se beneficiam com a liberdade de criação e ótimas condições para deixar a imaginação fluir. É possível experimentarem novos formatos, espessuras e texturas de material para moldar as peças finais, que já nascem com o valor agregado de serem exclusivas.

Assim como em outros ramos de negócios, a moda pode ter sua cadeia produtiva completamente transformada pelo uso de tecnologias como a de impressão em 3D, ganhando tempo e dinheiro.

Tempo, porque esses equipamentos permitem a construção de protótipos rápidos, para testes de modelagens e mistura de materiais.

E dinheiro, porque os projetos virtuais viram objetos impressos que permitem a avaliação para o aperfeiçoamento antes da fabricação definitiva, reduzindo as possibilidades de falhas e desperdício de material causado por várias iterações, por exemplo.

Como a impressora 3D está transformando o processo de criação na moda

Independente da área de aplicação da tecnologia de impressão 3D, que já está presente na educação e acessibilidade, na medicina, na engenharia e em várias outras frentes, a tecnologia tem se mostrado uma ferramenta poderosa na validação de produtos e potencialização de processos criativos, o que no mundo da moda significa empoderar o artista e lhe dar as ferramentas necessárias para tornar seus designs mais ousados e outrora impossíveis em algo real.

Além  de moldes e gabaritos físicos (que podem ser produzidos em impressão 3D), tesoura, linha e máquinas de costura, a criação em moda já pode contar também com impressoras 3D, que se utiliza dos materiais termoplásticos ou foto-polímeros.

mercado-da-moda
A impressão 3D trás novas possibilidades de incorporar novos materiais à seus designs.

Assim como em outras áreas cuja tecnologia já está presente, como na educação e acessibilidade, na medicina, na engenharia, o princípio da produção é o mesmo: o da manufatura aditiva, da qual sai um objeto tridimensional construído camada a camada, sem desperdício de materiais.

O resultado é a impressão de peças com forma, dimensão e profundidade, em questão de horas. O diferencial dos itens produzidos para o mercado da moda é que podem utilizar materiais com diferentes atributos, como os flexíveis por exemplo, que dão maleabilidade e caimento às roupas.

A modelagem em 3D é feita pelo usuário diretamente em programas específicos, após isso, basta inserir o modelo digital nos softwares que acompanham a impressora, e ela irá preparar a peça para impressão e conduzir a máquina 3D para que ela complete o trabalho. Os projetos de moda podem ser iniciados do zero ou a partir de um molde inserido no programa de modelagem por meio de um scanner 3D.

A impressão 3D já produziu criações de sucesso no mercado da moda

Nesse contexto de revolução do mundo da moda, a tecnologia de impressão 3D vem conquistando espaço e ingressando nas passarelas.

Marcas consagradas mundialmente como Chanel e Versace já estão inserindo as impressoras 3D em suas criações, assim como algumas marcas brasileiras também estão vislumbrando possibilidades de inovar.

No caso da Chanel, grife francesa, a coleção de inverno de 2015 foi lançada com um desfile de dez peças inteiramente impressas em 3D, cujo laser derreteu os materiais e os acomodou em camadas, conforme direcionado pelos moldes realizados previamente. Para o acabamento, algumas peças foram pintadas e bordadas.

mercado-da-moda
A francesa Chanel trás inovação e tecnologia em seus modelos assistidos por impressão 3D na coleção Chanel Couture 2015.

Já a marca italiana Versace misturou peças impressas em 3D com materiais tradicionalmente usados na confecção de roupas, como detalhes em crochê.

E não pense que o mercado brasileiro ficou para trás nessa não! A marca Audaces de Santa Catarina, aliada das máquinas da Wishbox, vem inovando no mercado trazendo um software de visualização de modelos antes que estes sejam confeccionados, e tem mais, o software pode ser utilizado para se obter um modelo em 3D pronto para ser impresso, confira na reportagem coberta pela RBS TV.

Vídeo:

 

O Audaces 3D consiste em uma aplicação que simula os tecidos, cortes e até mesmo texturas em manequins virtuais. Testes de diversas naturezas podem ser aplicados aos modelos, como por exemplo um teste para ver se o caimento da roupa está adequado.

mercado-da-moda
Crie e teste modelos piloto a fim de alcançar o design perfeito!

Joias e acessórios: do projeto ao produto em poucos passos.

A impressão 3D chega também ao mercado de joias com a premissa de revolucionar a criação, fundição e produção das peças, tornando o processo mais simples e com maior fidelidade na peça final.

Para o desenvolvimento dessas peças, se utiliza a impressão por SLA e uma resina específica para este segmento, que possuí como diferencial evaporar quando exposta a altas temperaturas, permitindo a criação de moldes de alta fidelidade. A resina é conhecida como castable e possibilita o processo de criação de um molde em gesso, ou seja, ela deixa exatamente a cavidade do projeto impresso em 3D no gesso, para que assim possa ser depositado metal fundido, dando a forma do objeto.

mercado-da-moda
Quer saber mais sobre este processo? veja o post “Aprenda como utilizar a impressão 3D para criação de joias

O futuro da moda com certeza será impresso em 3D

À medida que esse novo paradigma de produção for se estabelecendo na indústria da moda, a tendência é que as possibilidades se ampliem e que estilistas e designers possam realizar seu trabalho até mesmo dentro de casa.

E essa facilidade não é restrita ao mundo da alta costura ou de criadores profissionais: estudantes e pessoas interessadas ou que trabalham com produção de peças de roupas e acessórios terão acesso a esse tipo de equipamento e materiais, que tendem a ter seu custo reduzido com a popularização da tecnologia.

Um outro dispositivo auxiliar nesse novo modelo de produção também estará cada vez mais presente nos ateliês e fábricas: É o scanner 3D, que permite mapear a anatomia do corpo do cliente para que peças exclusivas sejam produzidas sob medida para maior ajuste e conforto.

Daí surgirá um novo paradigma para competir com a compra de peças em pronta-entrega: voltaremos à prática de encomendar nossas novas aquisições em termos de vestimenta.

Assim como diversos mercados, o da moda já precisa se adaptar às possibilidades das novas tecnologias e incorporar o que de melhor elas podem oferecer. A indústria de roupas e acessórios será transformada e deverá repensar seu modelo de negócio, investindo em inovação e não subestimando o impacto dessa tecnologia no mundo da moda.

mercado-da-moda
A impressão 3D pode transformar para sempre a forma como consumimos artigos de moda.

Já pensou sobre o potencial inovador da impressão 3D no mercado da moda? Então, que tal curtir a nossa página no Facebook e compartilhar este post? Ajude-nos a disseminar essa prática revolucionária.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *