O maior barco impresso em 3D do mundo

Atualizado em: 25 de novembro de 2019 às 12:07

Impulsionada pela tecnologia de materiais compósitos e pela maior impressora 3D do mundo, a Universidade do Maine (Orono, ME) entrou para o Livro dos Recordes ao apresentar o maior barco impresso em 3D do mundo.

A impressora 3D produziu um barco de 7,62 metros e 2 ½ toneladas, usando um material compósito que é uma mistura de plástico e celulose de madeira.

Durante a apresentação do barco, um jurado do Guinness World Records estava à disposição para certificar três registros: a maior impressora 3D de polímero do mundo, o maior barco impresso em 3D e o maior item sólido em 3D.

O recordista anterior para o maior barco criado por uma impressora 3D era um barco a remo de 1,21 metros.

Trabalhando a partir de um projeto virtual, uma impressora 3D construiu o barco, camada sob camada.

O barco 3D impresso na Universidade do Maine foi criado em três dias em Setembro de 2019.

A impressora 3D custou US $ 2,5 milhões, mas as máquinas, juntamente com os fundos para instalação, pesquisa e desenvolvimento e outros custos, foram cobertos pelo Exército dos EUA e pelo Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA.

Leia também: Impressão 3D auxilia equipe de nautimodelismo da USP.

Habib Dagher, diretor do centro de compósitos e professor de engenharia estrutural, disse que a universidade trabalhou com construtores de navios locais para desenvolver o barco e os possíveis usos da tecnologia.

Ele disse que a impressora 3D pode ser usada para fabricar moldes, e que os construtores de barcos podem usá-la para fabricar iates e outras embarcações, acelerando o tempo de construção.

“Ter a maior impressora 3D do mundo no Maine é uma grande vitória para o estado”, disse Steve Von Vogt, diretor executivo da Maine Composites Alliance.

Ele disse que o estado está se posicionando como líder no desenvolvimento de compósitos e manufatura, e o uso de material compósito com madeira – usado pela indústria de produtos – o torna ainda mais atraente.

Dagher disse que a impressora 3D, juntamente com a oportunidade de trabalhar no centro de compósitos, está atraindo estudantes para o Maine.

“Há cada ano, cerca de 160 estudantes trabalham no centro”, disse ele.

“Trinta ou mais pessoas trabalharam no projeto do barco”, disse ele. “Com tarefas que vão desde a instalação da impressora 3D até a supervisão da impressão do próprio barco”, concluiu.

“Está além do que você poderia obter na sala de aula”, disse Dagher.

“O centro de materiais compósitos está atraindo estudantes universitários para o estado”, disse Dagher. “A longo prazo, poderia ajudar a combater o envelhecimento da população do estado”.

Maine tem a maior média de idade do país.

Inscreva-se na nossa Newsletter

Fonte: SCUTTLEBUTT.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados