Impressora 3D na Medicina: Entenda Seus Usos e Benefícios

Atualizado em: 17 de setembro de 2020 às 17:49

As aplicações da impressora 3D na medicina estão se expandindo rapidamente e já estão revolucionando os cuidados com a saúde.

Estamos falando de um equipamento que permite a fabricação de diversos tipos de itens, para as mais distintas finalidades, a partir de um software de modelagem 3D.

Antes desse tipo de tecnologia ser utilizada, existiam duas alternativas para a criação de um objeto:

  • O modelo artesanal, em que cada unidade é feita pelas mãos de um trabalhador (artesão) especializado
  • O modelo industrial tradicional, em que as máquinas fazem esse trabalho.

O problema do primeiro modelo é que ele toma muito tempo, e o resultado varia muito.

Portanto, não há garantia de que se terá sempre a mesma qualidade.

Já o segundo modelo é ideal para a produção em massa, mas inviável em situações nas quais se exige certo grau de personalização.

No contexto médico, o melhor é um meio termo entre esses dois processos: o resultado final precisa ser perfeito, mas altamente personalizado.

Ou como seria possível aplicar uma cartilagem artificial produzida em massa em um corpo que é único?

A utilização da impressora 3D na medicina surgiu justamente para preencher esse espaço, e, ao longo deste artigo, traremos exemplos para você entender melhor.

Boa leitura!

O uso da impressora 3D no tratamento do coronavírus

Se o assunto tem a ver com medicina, não há como deixar de falar do novo coronavírus e da Covid-19, doença por ele causada e que gera problemas e desafios na saúde no mundo todo.

Você sabia que as impressoras 3D têm sido grandes aliadas para impedir que o vírus se alastre ainda mais?

Elas têm sido utilizadas para produzir objetos como máscaras protetoras, válvulas para bombas de oxigênio, viseiras, ventiladores pulmonares, estandes de isolamento e mais.

Para saber mais, leia nosso artigo sobre as aplicações da impressão 3D contra o coronavírus.

Como é feito o uso da impressora 3D na medicina

Muito além do sucesso recente no enfrentamento do novo coronavírus, a tecnologia é aliada da saúde em outras frentes.

A seguir, confira alguns exemplos de aplicações práticas da impressora 3D na medicina.

1. Modelos para análises pré-cirúrgicas

Para executar procedimentos cirúrgicos em pacientes em estado grave, os médicos precisam de uma preparação rigorosa.

A partir de exames como tomografia, ressonância magnética e ultrassom, é possível produzir peças com a impressora 3D, que simulam partes do esqueleto, permitindo planejar as cirurgias com maior precisão.

impressora 3d na medicina
Médicos analisando um guia cirúrgico impresso em 3D

2. Próteses feitas com impressora 3D

As próteses são componentes artificiais que melhoram a qualidade de vida dos pacientes que tiveram membros amputados, permitindo a eles que voltem a realizar atividades simples do dia a dia.

Outro uso da impressora 3D na medicina aparece na fabricação de próteses de baixo custo, tornando essa solução acessível a um número maior de pessoas.

3. Reparação de crânio

Fraturas ou doenças ósseas podem motivar a realização de um procedimento cirúrgico de reparação do crânio, sob pena de o paciente correr sérios riscos de sofrer danos cerebrais.

Pois já há casos incríveis em que impressoras 3D imprimiram próteses que substituíram parte do crânio e reforçaram a proteção ao cérebro do paciente.

4. Transplante de órgãos

Entre os principais usos da impressora 3D na medicina está a impressão de órgãos artificiais.

O grande desafio, nessa área, é encontrar materiais que não sejam rejeitados pelo organismo – pesquisas estão sendo feitas com a utilização de células-tronco e fragmentos do órgão.

impressora 3d na medicina coracao impresso em 3d
Coração impresso em 3D

5. Impressão de pele

Há pesquisas em andamento que buscam desenvolver a capacidade de imprimir pele artificial com o auxílio de impressoras 3D.

Caso se obtenha sucesso, será uma alternativa para pessoas afetadas por doenças de pele ou queimaduras.

6. Aplicação local de medicamentos

Na Universidade Federal de Santa Catarina UFSC), foi desenvolvido um estudo sobre a aplicação de implante feito com impressora 3D.

O objetivo é produzir um medicamento com microestruturas que se adaptam à cinética do corpo, permitindo a liberação do fármaco contido no implante perto do local da doença.

7. Reprodução de cartilagens

Já falamos sobre a impressão de próteses que substituem o crânio.

Mas você sabia que as cartilagens também podem ser reproduzidas com uma impressora 3D?

Nesse caso, existe o mesmo desafio de evitar a rejeição, mas pode vir a ser uma ótima solução para quem sofre com problemas nas articulações.

8. Estudo do câncer

Existem impressoras que conseguem até mesmo imprimir células cancerígenas, prática usada na Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard para estudar a evolução dessas células em um ambiente mais controlado.

9. Identificação de tumores

A criação de modelos de tumores cerebrais com impressoras 3D ajuda o médico a explicar para o paciente a situação e os procedimentos que precisam ser adotados com um objeto tridimensional, o que melhora a sua compreensão.

Isso pode ser feito a partir de imagens 2D de ressonância magnética ou tomografia.

Benefícios da impressora 3D na medicina

Como você pôde ver até aqui, existem várias situações em que já se usa ou se pretende usar a impressora 3D na medicina.

A seguir, entenda quais são os benefícios de seguir apostando nessa tendência.

impressina 3d na medicina protese
Prótese de baixo custo impressa em uma impressora 3D Ultimaker

1. Proporciona cópias reais

Como falamos no início do texto, uma produção industrial não é personalizada, enquanto a artesanal pode não ser tão fiel ao objeto original.

Já com a impressora 3D, a margem de erro é praticamente inexistente e as cópias são personalizadas e exatamente iguais à referência.

2. Melhora o planejamento médico

Com as cópias tridimensionais feitas por impressoras 3D, os médicos têm mais recursos para se preparar para cirurgias e são capazes de realizar procedimentos menos invasivos e em menos tempo, o que é bom também para o paciente.

3. Melhora a comunicação com o paciente

Como no exemplo relacionado aos tumores, a impressão de cópias tridimensionais ajuda o paciente a entender os conceitos – por vezes muito técnicos – que os médicos tentam explicar.

4. Diagnósticos e acertos nos tratamentos

Os modelos 3D também auxiliam os médicos a terem um diagnóstico mais aproximado da situação de seus pacientes.

Conclusão

Está convencido da importância que terá a impressora 3D na medicina?

Em muitos laboratórios e centros médicos do mundo, essa relevância já é vista na prática, com uma série de procedimentos tendo o custo reduzido e se tornando mais rápidos e eficientes graças à impressão 3D.

Mas você deve estar pensando que isso não deve ser pra você, que é muito complicado, que você precisar ser médico, engenheiro e modelador ao mesmo tempo né?

A boa notícia é que você não precisa fazer tudo! Hoje já existem softwares focados em impressão 3D para medicina, e além disso, alguns hospitais já vem implantando setores exclusivos para impressão 3D com profissionais capacitados para função.

Imagina o quanto um paciente e médico podem se sentir mais seguros com uma cirurgia planejada e ensaiada em um órgão, ou osso idêntico ao dele impresso em 3D?

Outra excelente notícia é que essa tecnologia já está muito mais acessível, e comprar uma impressora 3D desktop para uso na medicina pode ser mais barato do que você pensa.

A impressão 3D e a medicina só está começando, e você já pode sair na frente se começar agora!

Se você gostou deste artigo, compartilhe o conteúdo com seus amigos nas redes sociais. Caso tenha ficado com alguma dúvida, deixe um comentário abaixo.

Inscreva-se na nossa Newsletter

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados