5 Avanços Tecnológicos na Medicina nos Últimos Anos

Atualizado em: 3 de novembro de 2020 às 9:19

Você tem acompanhado os avanços tecnológicos na medicina?

Em ritmo crescente nos últimos anos, eles têm qualificado o enfrentamento de uma série de condições de saúde, trazendo mais qualidade de vida aos pacientes.

Essa é uma área extremamente dinâmica e que se renova quase que diariamente.

Mais recentemente, a pandemia do Covid-19 deixou ainda mais clara a importância de se pensar em novos meios de atender com mais agilidade e, em alguns casos, de maneira remota.

As novidades são muitas e, para você ficar por dentro de todas elas, construímos este conteúdo.

Acompanhe até o final para conhecer alguns dos mais importantes avanços tecnológicos na medicina.

O que mudou na medicina com a tecnologia?

A tecnologia mudou a forma como a medicina é praticada no mundo.

Na área da saúde, os impactos podem ser percebidos ainda na formação dos futuros médicos, com a disponibilidade de novos equipamentos para a prática laboratorial e cirúrgica.

Em algumas faculdades, softwares já são utilizados para ensinar as especificidades da anatomia e ainda simular como cada parte se comporta em exames de ultrassom e ressonâncias magnéticas, entre outros.

A possibilidade de ter em mãos réplicas quase perfeitas do corpo humano traz benefícios dentro e fora das salas de aulas.

Hoje, cirurgiões têm a possibilidade de analisar área afetada de perto e por diferentes ângulos com a ajuda de modelos 3D.

Veja com esses exemplos que o avanço tecnológico é inegável – e ele não vem de hoje, apesar da maior velocidade com que as mudanças vêm acontecendo.

A tecnologia facilitou o diagnóstico e a comunicação entre médico e paciente

Os avanços da medicina ao longo do tempo

Vivemos um momento que conta com a mais avançada tecnologia existente para garantir um atendimento médico de excelência. Mas nem sempre foi assim.

Houve um tempo em que pouco se podia fazer para diagnosticar doenças degenerativas, tumores ou hemorragias internas.

Isso começou a mudar há mais de 100 anos e, desde então, a evolução tecnológica na medicina se torna cada vez mais marcante.

O primeiro diagnóstico por imagem, por exemplo, é do fim do século XIX, fruto da invenção da radiografia pelo físico alemão Wilhelm Conrad Roentgen.

Depois, com a descoberta da penicilina, em 1928, até mesmo infecções graves deixaram de ser um desafio tão grande para os médicos.

Como era de se esperar, todos esses avanços ampliaram a expectativa de vida da população mundial – o que vamos abordar na sequência.

Avanços da medicina e expectativa de vida

Com tantas inovações e avanços tecnológicos, a medicina chega ao século XXI renovada e com muito mais a oferecer para aqueles que têm acesso a seus cuidados.

Tanto é assim que a expectativa de vida deu um verdadeiro salto no período.

No Brasil, por exemplo, segundo dados do IBGE, ela é de 76,3 anos em média. Em 1940, era de 45,5 anos. Em 1960, chegou a 52,5 anos.

A velocidade recente de avanço na expectativa de vida é tão surpreendente quanto algumas novidades na medicina.

Mas esse é um processo que, vale relembrar, tem início bem lá atrás. O raio-x foi só o primeiro passo no desenvolvimento do diagnóstico por imagem.

Desde então, tecnologias também foram adaptadas para a testes médicos capazes de gerar modelos 3D de alta fidelidade.

Para além dos exames, elas são utilizadas para criar soluções e tratamentos para diferentes tipos de câncer, fraturas ósseas, acidentes vasculares, entre outros.

Além da maior abrangência, a tendência é que a tecnologia se torne cada vez mais barata com o tempo.

Um exemplo disso é o preço do sequenciamento genético que, segundo analistas do Bank of America, caiu em quase 100% desde 2001.

Avanços tecnológicos na medicina: 5 principais exemplos

São muitos os avanços tecnológicos na medicina que proporcionam inovações para a prática da profissão.

Abaixo, selecionamos cinco exemplos que mostram como a tecnologia tem revolucionado o atendimento médico.

1. Cirurgia robótica

No mundo todo, a cirurgia robótica já é uma realidade que vem ampliando o acesso a procedimentos complexos.

Mais seguro e menos invasivo para o paciente, o método utiliza braços robóticos que garantem alta precisão nas operações.

2. Telemedicina

Nunca se falou tanto em telemedicina como no ano de 2020.

A modalidade engloba uma série de ferramentas que garantem um bom atendimento ao paciente de maneira remota.

Com a pandemia, o serviço se tornou regra para muitas pessoas que fazem parte do grupo de risco e, por isso, tiveram sua mobilidade reduzida.

Para além de situações de crise, a telemedicina funciona também para levar atendimentos especializados para locais isolados de maneira ágil e barata.

Robô de telepresença no hospital

3. Prontuário digital

O prontuário digital é mais uma consequência positiva do desenvolvimento tecnológico das últimas décadas.

Hoje, já é possível manter um arquivo eletrônico com todos os dados e histórico do paciente para ser acessado de qualquer lugar do mundo.

Os prontuários digitais são eficazes para diminuir a espera e garantir ainda mais segurança para a medicina.

4. IoT Médica

Quem tem um pouco mais de experiência com tecnologia, certamente já ouviu falar na “internet das coisas” (Internet of Things, em inglês).

O conceito descreve a conectividade de dispositivos que até então funcionavam offline, como geladeiras, interruptores de lâmpadas e aspiradores de pó, entre outros.

Dentro da medicina, a IoT permite o monitoramento remoto e automático de aparelhos wearables como de monitores cardíacos e medidores de glicose para diabéticos.

5. Impressão 3D

A impressão 3D também tem ganhado espaço na prática da medicina.

Com tecnologias mais básicas, é possível imprimir réplicas exatas de tumores e órgãos para o estudo de cirurgias.

A ortopedia é uma das especialidades que se beneficiou com o surgimento de projetos de prótese mais baratos e rápidos de serem fabricados.

A tecnologia 3D já avançou tanto que, hoje em dia, já existem estudos para a criação de órgãos artificiais por bioimpressão.

Guia cirúrgico impresso em 3D para reduzir o tempo de cirurgia

Afinal, existem pontos negativos da tecnologia na medicina?

O avanço tecnológico na área da medicina tem também seus críticos, que apontam pontos negativos sobre o desenvolvimento desregulado.

Especialistas entrevistados pelo portal Vox destacam a falta de controle sobre como aparelhos e tecnologias do cotidiano – como os apps de redes social no smartphone – tem afetado negativamente nos ciclos de sono e capacidade de concentração de pessoas pelo mundo todo.

O uso da telemedicina também sofre críticas com a alegação de que a falta de proximidade física pode causar um distanciamento perigoso na relação médico-paciente.

São pontos a observar, mas que não parecem se sobrepor aos impactos positivos do avanço tecnológico.

Conclusão

O desenvolvimento tecnológico na medicina é notável. E a tendência é termos cada vez mais avanços na área da saúde.

Nesse novo cenário, o médico e as instituições que souberem utilizar a tecnologia a seu favor podem garantir um atendimento cada vez mais seguro e eficiente para seus pacientes.

Siga acompanhando o blog da Wishbox para ficar por dentro dos avanços tecnológicos na medicina e em outras áreas.

Aproveite para conhecer nossos produtos e suas aplicações em diferentes produtos de impressão 3D!

Inscreva-se na nossa Newsletter

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados