Tecnologia de impressão 3D viabiliza criação de centro de Inovação na Universidade

A impressão 3D está cada vez mais presente nas grandes indústrias, e cada vez mais temos visto também em instituições de ensino de nosso país, vemos universidades aplicando a impressão 3D no ensino com novas propostas de ensino e até mesmo revolucionando a forma como ensinamos a engenharia, como foi a proposta do laboratório In3D da Universidade Catarinense UNIFEBE, o primeiro Innovation Center MakerBot do Brasil.

Quando o laboratório In3D foi oficialmente inaugurado, nós da Wishbox ficamos eufóricos com o potencial despertado por ferramentas como impressoras e scanners 3D poderiam agregar a projetos de ensino, e não fomos desapontados, pois a UNIFEBE estava desde então preparando o projeto Hands-On, que traz uma metodologia muito mais prática do que vemos convencionalmente. Confira no vídeo abaixo como a UNIFEBE inovou nos cursos de engenharia:

O projeto

O projeto Hands-On foi inaugurado oficialmente dia 3 de abril desse ano, e contou em sua primeira versão com 12 equipes compostas por alunos do curso de engenharia do centro universitário de Brusque. O núcleo do projeto envolve um desafio que visa engajar alunos em diversas matérias englobadas no curso com um tempo curto e com recursos limitados.

quadro-equipes-hands-on
O quadro de equipes conta com grande diversidade de experiências. (Fonte: UNIFEBE)

Um outro ponto interessante da proposta é o fato dos grupos incorporar alunos de todas as etapas do ensino do curso, contando portanto com alunos experientes e já desafiados préviamente e alunos inexperientes que estão sendo iniciados em sua área. Isso dá uma nova dimensão ao trabalho em equipe, pois alunos inexperientes devem aprender com os veteranos, e seus veteranos por sua vez devem transmitir liderança e coordenar de forma efetiva.

O primeiro desafio do projeto foi um protótipo de dispositivo mecânico para controle de massas (ou balança para os mais chegados), que necessitava medir de forma eficiente objetos entre 200g e 1000g. Se você já acha que parece um projeto complexo para se bolar em uma semana, vai ficar assustado em descobrir que o projeto possuía um custo máximo abaixo de R$10,00 (R$7,32 para ser exato), apesar de que poderia ser utilizada sucata disponibilizada pelo centro e também é claro, podiam aplicar a impressão 3D.

E esse último detalhe pode muito bem ser o que possibilitou o sucesso das equipes.

Como a impressão 3D foi um elemento chave no projeto

Aproveitando o timing da inauguração do laboratório In3D, os alunos tiveram acesso a toda a estrutura de manufatura aditiva da UNIFEBE, com um Innovation Center a disposição, os alunos tiveram a possibilidade de testar várias ideias mesmo com o curto prazo, e foi justamente a prototipagem rápida que possibilitou que várias soluções fossem encontradas para resolver o problema. E afinal de contas é isso que faz um engenheiro, não? Ele cria soluções para quaisquer tipos de problema, com prazos curtos e dificuldades nem sempre previstas.

Com essas ferramentas e muita criatividade, os alunos conseguiram superar as metas que foram dadas durante a semana e conseguiram entregar designs inovadores de forma rápida, barata e acima de tudo, fácil de replicar. O grupo vencedor foi o grupo “Thomas Alva Edison”, que conseguiu medir de 100g a 1600g e atendeu bem os requisitos impostos pelo desafio.

equipe-thomas-alva-edison
A equipe juntos do Professor Denis Boing, um dos grandes potencializadores do projeto. (Fonte: UNIFEBE)

Nos apaixonamos pela aplicação da nossa tecnologia em união a uma instituição de ensino que a utilizou de forma tão efetiva, vemos um futuro onde mais instituições e até mesmo mais cursos possam aproveitar das possibilidades criadas por uma impressora 3D.

Com a experiência de quem trabalha a anos no segmento, além do conhecimento agregado de nossos parceiros chave pelo mundo, lhe trazemos a melhor experiência possível na concepção, implementação e manutenção do espaço de inovação. Nos propomos a trazer para você uma experiência fácil, amigável e de alta performance, que garante o seu sucesso em desbloquear o potencial total da fabricação digital por manufatura aditiva.

Quer saber mais? Clique aqui!

Se gostou da história e gostaria de ver mais sobre, por que não se inscreve na nossa newsletter? Trazemos aplicações reais dessa tecnologia em diversas áreas semanalmente.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados